Você acha que está na moda ficar com pessoa do mesmo sexo?

Será que está na moda menina ficar com menina e, menino com menino? Em quase todo o lugar vemos estas “ficadas”. Às vezes são só beijinhos trocados entre várias pessoas. Mas por que será que isso rola nas festas, nas praças, nos shoppings?

Nós do Espelhinho chegamos à conclusão de que crescemos ouvindo dizer que o certo é estar com uma pessoa do sexo oposto. Mas e se uma menina quer ficar com outra, ou quer ficar com um garoto, quem deve saber se é certo ou errado é ela.

Conversamos com garotos e garotas na Unisinos para saber se eles acham que ficar com alguém do mesmo sexo está na moda e o que elas acham disso. Nós somos muito curiosas.

Na opinião da estudante Patrícia Fabbris, está super na moda menina ficar com menina e menino com menino: “Mas acho que vai passar e as pessoas vão se arrepender no futuro. Frequento baladas GLS e vejo que até excluem quem não fica com pessoas do mesmo sexo.”

Patrícia Fabbris

Anúncios

Pequena grande diversão no interior

sam

Num feriadão eu aproveitei para conhecer uma cidade do interior e tive muitas surpresas. Em uma cidade pequena, às vezes não existe muitas opções de lazer e então é preciso apelar para a criatividade. Isso é o que fazem as gurias de Caçapava do Sul, que fica a 270 Km de Porto Alegre, possui mais de 34 mil habitantes, e a área rural é bem maior que a urbana.

Na principal praça do município, a Matriz, onde fica a igreja Nossa Senhora da Assunção, conheci algumas garotas, que adoram se reunir para aproveitar uma tarde de sábado ensolarada.  Elas me falaram o que tem de mais legal nessa cidade, e o que falta para ser ainda melhor.

Jully dos Reis Nunes,18 anos, conta que para se divertir, ela e as amigas costumam se juntar e escolher um local bem bacana para passear. Normalmente, os lugares mais frequentados pelas meninas são as praças, o calçadão e a rua principal, a 15 de Novembro, onde se concentram bares e lancherias. Como não existe casa noturna aberta durante o ano, quando algum clube ou associação promove uma festa, as meninas sempre dão um jeito de conferir o agito. Isabel Trindade Campos, 12 anos, e Jéssica Reis Nunes, 14 anos, gostam é de dividir o tempo de lazer na companhia da turma, não importando se há algum evento ou não.

Isabel, Jully e Jéssica, na Praça da Matriz, em Caçapava do Sul

Mais adiante, saindo da Praça da Matriz, indo em direção ao calçadão, na rua 15 de Novembro, mais um grupo de amigas aproveita a folga do final de semana para papear.

Jéssica de Freitas Dutra, 16 anos, a mais falante, conta que as únicas festas que acontecem ultimamente são realizadas no CUC Beer (bar integrante do Clube União Caçapavano). Enquanto isso, Thaís Sena, 16 anos, e Marina Chagas, 17 anos, lamentam a falta de outros lugares de diversão. “Um cineminha seria bom e um parque tipo o da Redenção, shopping também…”, acrescenta Jéssica.

Marina, Jéssica, Daniele, Thaís e Giovanna aproveitam a tarde de sol para passear no calçadão.

Com tempo de sobra para conhecer as pessoas e os lugares, comprovei uma grande qualidade da pequena Caçapava do Sul. Lá,  todos vivem muito próximos uns dos outros e dos lugares legais para se divertir, e ntão fica fácil encontrar a turma para sair. Fora isso, é muito tranquilo, sem violência e dá para ficar até de madrugada na rua. Essa liberdade é uma grande vantagem de quem mora no interior, já que os pais deixam sair à noite, sem receios.

Outra coisa que eu adorei foi a paisagem, com incríveis formações rochosas! Algumas utilizadas nas práticas de esportes. Vale a pena sair das cidades metropolitanas e conhecer lugares diferentes no interior do Estado.

Até a próxima.